Psicólogos, quais as vantagens de atuar como empresa?

Além de pagar menos impostos e ficar em dia com o Fisco, atuando como empresa, o psicólogo tem outras vantagens. Uma delas é mostrar profissionalismo e maturidade, depois vem a organização da vida financeira, e a possibilidade de emissão de notas fiscais.

Outros aspectos positivos são a comprovação de renda, facilidade para créditos bancários, descontos com planos de telefonia celular, assistência médica e muitas outras vantagens.

Porque os psicólogos precisam da Contabilidade

Bom, toda a história começa com os temidos Tributos e a famosa Declaração de Imposto de Renda. Algo que muitos profissionais (psicólogos ou não), ainda ignoram e, com isso, passam a correr sérios riscos de caírem na malha fina do Governo Federal.

A regra é simples, a partir de uma certa quantia mínima de valores recebidos e bens, estes valores precisam ser devidamente declarados e a pessoa (Física ou Jurídica), deve arcar com os impostos que incidem sobre esses ganhos. O Contador fica responsável pelo cumprimento destas obrigações tributárias impostas por lei e pela manutenção de livros contábeis.

É melhor trabalhar como pessoa física?

Uma vez constatado o fato de que a renda deverá ser declarada, é preciso analisar qual o melhor cenário, considerando que somos Pessoas Físicas primeiro, cabe analisar a seguinte situação: se for declarar seus ganhos como pessoa física, como autônomo, o Psicólogo, assim como qualquer outra pessoa, vai se deparar com porcentagens altíssimas, irá pagar até 20% de INSS e até 27,5% de Imposto de Renda.

Psicólogo pode ser MEI?

MEI (Microempreendedor Individual) tem um CNPJ e paga uma taxa única e reduzida de imposto por mês, com o limite de faturamento de R$ 60 mil anuais (equivalente a R$ 5 mil mensais).

Porém Psicólogos não podem ser MEI, é uma atividade não permitida para esta categoria.

E se eu abrir empresa? Vou pagar menos impostos?

Sim! O psicólogo pode abrir sua empresa como Empresário Individual, EIRELI ou Limitada. Desta forma, o profissional pode estar enquadrado no regime Tributário do Simples Nacional ou do Lucro Presumido. Mas é importante contar com o apoio do Contador para fazer a comparação entre os regimes tributários. De qualquer forma, o cenário já vai ser bem melhor do que declarar seus impostos como pessoa física!

Como me formalizar?

A partir de janeiro de 2015 atividades do segmento de Saúde podem aderir ao Simples Nacional, que é uma condição especial para empresas.

Existem (03) três – formas de constituição de uma empresa nesta modalidade:

  • Unipessoal – Sociedade entre psicólogos, só podem se unir nesse formato profissionais da mesma categoria, um profissional de outra área não pode se unir nessa sociedade.
  • EIRELI– Constituição por uma única pessoa física e que tem o formato e proteção jurídica como de uma sociedade, porém o capital mínimo e 100 (cem) salários mínimos vigentes.
  • Sociedade Ltda.– Constituição entre pessoas físicas, podem ser psicólogos ou sociedade com profissional de outra área, o capital da empresa pode ser a partir de R$ 1.000.00 (hum mil reais).

Para se ter uma ideia, um microempreendedor da área da Psicologia que tenha CNPJ e adote o regime de Tributação do Simples Nacional, e que possua uma receita bruta anual de até R$ 180 mil, terá alíquota tributária mensal equivalente a 16,93%.

 

Fonte: Adriano Oliveira